Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

30
Nov20

Alimentos de A a Z... Brócolos


Na sequência da rubrica "Alimentos de A a Z", hoje, apresento-vos os brócolos.

 

Alimentos de A a Z_brócolos.gif

 

Os brócolos fazem parte da família das couves crucíferas (como a couve-flor, o repolho ou a couve-de-bruxelas), denominada de CruciferaeOriginários de Itália, do tempo da Roma Antiga, são considerados um superalimento que fortalece o sistema imunitário e ajuda a defender o organismo do aparecimento de algumas doenças

 

Informação nutricional:

Desde as folhas, passando pelas flores e pedúnculos florais, tudo nos brócolos é comestível. Têm um baixo teor de proteínas,  e . São boas fontes de fibras (2,3 g, por 100 g), carotenos - pró-vitamina A - (687 µg por 100 g) e vitamina C, K e B9 (ácido fólico). Relativamente aos , são ricos em  e 

 

Benefícios para a saúde:

Efeito antioxidante
Os brócolos têm elevados níveis de glucorafanina, um composto que é convertido num potente antioxidante, o sulforafano, durante a digestão. Alguns estudos demonstraram que essa substância pode ajudar a reduzir os níveis de açúcar e colesterol no sangue. Os brócolos têm também luteína e zeaxantina, outros antioxidantes que podem prevenir o dano celular nos olhos.

Promovem a saúde intestinal
Incluir os brócolos numa alimentação diversificada e equilibrada pode ajudar a regular a função intestinal, a reduzir os níveis de inflamação no cólon e a obter mudanças favoráveis nas bactérias intestinais.

Estimulam a função cerebral
Graças à sua riqueza nutricional, o consumo regular de brócolos, potencia a saúde do cérebro, além de poder retardar o declínio mental (fruto do envelhecimento celular)

Reforçam o sistema imunitário
A vitamina C é um dos nutrientes responsáveis pelo reforço do sistema imunitário, sabendo-se que uma ingestão diária de 100 mg a 200 mg (valor obtido com recurso a suplementação) pode ajudar a prevenir algumas infecções. 

Tornam os ossos mais fortes
Entre os muitos ingredientes que se encontram na composição dos brócolos, o facto de serem fonte privilegiada de vitamina K, cálcio, fósforo, zinco e vitaminas A e C, torna o seu consumo vital para a manutenção de ossos fortes e saudáveis.

Gravidez mais saudável
Durante a gestação, o organismo necessita de um aporte superior de vitaminas, minerais e proteínas que ajudam tanto a mãe como o bebé, nomeadamente, vitaminas de complexo B, em particular o ácido fólico, elemento essencial para o desenvolvimento do cérebro do feto e da espinal medula. Para superar essas necessidades recomenda-se o consumo de brócolos.

 

Como comprar e conservar:

Deverá escolher brócolos com uma coloração viva e sem manchas amarelas, a parte superior dos brócolos deve ser compacta e não deve estar danificada. Além disso, não devem ter flores amarelas desabrochadas porque é sinal de excessiva maturação.

Os brócolos são um alimento facilmente perecível, pelo que deverão ser conservados no frigorífico, dentro de um saco plástico aberto, onde poderão permanecer por 4 dias. Não deverá lavá-los previamente porque a presença de água à superfície acelera a degradação.

Os brócolos podem, também, ser congelados, mas como a congelação caseira é de menor qualidade, neste caso, poderá optar por variedades ultracongeladas.

 

Como utilizar:

O cheiro característico que se sente quando os brócolos são cozinhados provém dos compostos sulfurados, o que não deverá ser desculpa para prescindir deste valioso alimento.

Podem ser cozidos a vapor, salteados, utilizados em sopas ou cremes e em arroz.

 

Sugestões de utilização:

Arroz de brócolos

Bolinhos de brócolos

Brócolos gratinados

Brócolos salteados com alho

Creme de brócolos

Mini quiches de brócolos e queijo de cabra

Omelete de brócolos

Quiche de brócolos

Sopa de brócolos

Tarte de brócolos

 

https://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/6-razoes-para-comer-brocolos

https://www.medis.pt/mais-medis/dieta-e-nutricao/alimento-do-mes-brocolos/

https://www.bonduelle.pt/sobre-nos/do-campo-a-mesa/le-brocolo-um-concentrado-de-energia/818/88

https://www.portaldadialise.com/articles/conhece-o-lado-negro-dos-broculos

https://www.celeiro.pt/cuide-de-si/temas-de-saude/brocolos

https://revistajardins.pt/a-cultura-da-couve-brocolo/

https://saboreiaavida.nestle.pt/bem-estar/brocolos#gs.lqxz6r

https://www.vidaativa.pt/brocolos/

https://www.saberviver.pt/comida/nutricao/brocolos/

https://www.be-the-story.com/pt/alimentacao-saudavel/brocolos-saude-e-sabor/#

http://www2.insa.pt/sites/INSA/Portugues/AreasCientificas/AlimentNutricao/AplicacoesOnline/TabelaAlimentos/PesquisaOnline/Paginas/DetalheAlimento.aspx?ID=IS550

https://www.revistasauda.pt/noticias/Pages/Factor-C.aspx

 

27
Nov20

A Liberdade de... Francisco Carita Mata


20201003_182706.jpg

 

Liberdade da opressão do Corona!

Naquela tarde, a do convite de MJP, dezassete de Novembro, o dia fizera-se bonito! (Naquela Margem Sul do Rio.) O sol, toda a manhã tapado pelo capacete de nevoeiro alto, alegrou-nos a tarde. Riu-se para nós, na sua imensa benevolência, perante pacatos cidadãos de um País tão dado a fadistagens lúgubres. Que nunca é demais agradecermos por viver em clima de Invernos tão amenos! (Talvez por isso os Verões se venham tornando tão quentes! “Não há bela sem senão”, diz a minha Mãe.)

Apesar dos condicionamentos impostos às nossas liberdades individuais (por vezes pequenos egoísmos, egocentrismos) resultantes da situação complexa em que vivemos, desta pandemia que nos tolhe, do medo que, disfarçado e inconscientemente nos perturba, vivenciamos com Alegria e Esperança estes nossos dias de tempestade

Agradecemos a Deus, à Divina Providência, a suposta Entidade, que certamente se encarrega de colocar alguma organização neste Universo. 

Cosmos, num aparente caos, mas em que, apesar dessa aparência desordenada, numa projeção para infinitos, tanto no tempo como no espaço, ressalta a existência de uma Harmonia, mesmo que superficialmente se apresente desarmónica.

É o que julgo estarmos vivenciando nestes meses de convulsão pandémica. 

A Humanidade, o Ser Humano, um mero elemento particular do complexo universal em que se integra, apesar de estar vivendo esta situação algo distópica, encontrará um caminho de libertação deste pesadelo. Libertar-se-á desta opressão que nos condiciona no nosso ser, no nosso viver. E voltará a sentir-se livre e a ser, de facto, mais livre, porque liberta deste temor condicionante do Corona!

E para findar estes pensamentos, utópicos (?), explicar que esta narrativa me surgiu na sequência de convite de MJP: blogs.sapo.pt / liberdadeaos42.

Para escrever algo sobre Liberdade. Projetei conteúdos, idealizando pensamentos consentâneos ao conceito; considerei a forma: prosa ou poesia ou ambas; situei-me no tempo presente; fui-me sempre projetando no meu espaço mais natural que é o da minha Aldeia, a que andava há meses para dedicar um postal específico. Saíram estas palavras, este vocabulário estruturando estes pensamentos.

(Ilustro com uma rosa. Dos meus campos. Uma metáfora da Liberdade, sempre condicionada pelos vários contextos em que se insere.)

Francisco Carita Mata - Nov. 2020

 

Texto e foto da autoria de: Francisco Carita Mata

 

26
Nov20

Tempo...


Se corre devagar o tempo, e o tempo
não corre, em que relógio contarei
os segundos que se demoram quando as
horas se precipitam, ou o amanhã

que nunca mais chega neste hoje
que já passou? Mas o tempo só o é
quando o perdemos; e ao ver que
é tarde, não se volta atrás, nem

as voltas que o tempo dá o voltam
a fazer andar. Por isso é que o tempo
nos dá tempo para o ter, se ainda

houver tempo; e se tivermos de o perder,
nenhum tempo contará o tempo que se
gastou para saber o que se perdeu, ou ganhou.

Nuno Júdice

 

concha.jpgMarcas do tempo...

 

23
Nov20

Alimentos de A a Z... Beterraba


No seguimento da rubrica "Alimentos de A a Z", hoje, apresento-vos a beterraba.

 

Alimentos de A a Z_beterraba.gif

 

 

A beterraba, de nome científico Beta vulgaris, pertence à família das quenopodiáceas. Consoante a sua especificidade, pode constituir matéria-prima para a produção de açúcar (beterraba sacarina), alimentação animal e, até, biocombustível. A variedade mais conhecida (e consumida) é a de cor vermelha intensa (que lhe é conferida pela betacianina, um pigmento muito utilizado como corante pela indústria alimentar), no entanto também podemos encontrar, no mercado, beterraba amarela (cujo pigmento responsável pela coloração é a betaxantina). 

A beterraba é originária do Norte de África e cresceu de forma selvagem nas costas europeia e asiática. Durante muito tempo o consumo deste tubérculo limitou-se às folhas, foram os romanos os primeiros a consumir o bolbo da beterraba. Na Idade Média, era utilizada para tratar inúmeras doenças, em especial as relacionadas com a digestão e o sangue, mas os Romanos já a utilizavam em tratamentos de febres e prisão de ventre. Na Europa, no século XIX, tornou-se muito famosa quando se descobriu que se podia transformar em açúcar. 

A beterraba possui inúmeras propriedades bebéficas para a saúde humana. Além de ser uma importante fonte de antioxidantes, contém betaína e muitos outros nutrientes, nomeadamente ácido fólico, carotenóides, vitamina B6, fibras, manganês, potássio, vitamina C e ferro. Esta riqueza nutricional faz com que seja, há muito, utilizada como planta/alimento medicinal, sendo considerada uma superalimento.

Apesar de ser tida como uma óptima aliada no combate à , vários especialistas afirmam que os seus níveis de  estão longe de se aproximar de outros vegetais (de folhas verde-escuras: espinafres, nabiças, agriões, beldroegas, salsa e grelos) ricos neste mineral.

No entanto, o elevado aporte de fibra faz da beterraba um tubérculo eficaz na regulação intestinal e o seu sumo, misturado com mel e cenoura, pode ser utilizado como xarope caseiro para a tosse.

 

Como comprar e conservar

Deve escolher beterrabas firmes, de pele lisa e cor escura e dar preferência às de tamanho mais reduzido.

Depois de lavadas e bem secas, devem ser guardadas no frigorífico, onde se mantêm durante 2 a 3 semanas. Não devem ser congeladas cruas, visto que tendem a ficar moles após a descongelação.

 

Como utilizar

A beterraba é um tubérculo bastante versátil, podendo ser adaptado às várias estações do ano: em épocas mais frias, em sopas ou num prato mais composto, e no verão em sumo ou saladas. 

As suas folhas também são comestíveis e devem ser utilizadas como os espinafres.

 

Sugestões de utilização:

Bolo de beterraba

Creme de beterraba

Húmus de beterraba

Muffins de beterraba

Panquecas de beterraba

Rolo de carne com beterraba

Salada de beterraba

Sumo de maçãs verdes com beterraba

Sumo de beterraba e aipo

Tarte de cenoura e beterraba

 

https://www.medis.pt/mais-medis/dieta-e-nutricao/beneficios-da-beterraba-para-a-sua-saude/

https://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/os-alimentos-mais-ricos-em-ferro-para-combater-a-anemia

https://saboreiaavida.nestle.pt/bem-estar/beterraba#gs.m3ubqm

https://www.celeiro.pt/cuide-de-si/temas-de-saude/beterraba

https://pt.petitchef.com/artigos/receitas/beterraba-tudo-o-que-precisa-saber-aid-1420

https://www.centrovegetariano.org/Article-199-Beterraba.html

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6947971/