Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

21
Mai20

O meu pão...


Ontem foi dia de fazer pão... daquele caseiro, de fermentação prolongada, amassado à mão (de véspera), como eu gosto!

Ficou Maravilhoso e a cozinha ganhou aquele cheirinho irresistível...

 

pão.jpgPão caseiro

 

Depois aproveitei o forno já quente para fazer um bolinho de maçã e noz e, assim, dar nova vida às maçãs que se iam acumulando no fundo da fruteira...

 

bolo de maçã e noz.jpgBolo de maçã e noz

 

 Fiquem Bem!

 

20
Mai20

Dia do Euromelanoma


Apesar das atenções estarem centradas no combate à pandemia de Covid-19, convém lembrar que as restantes doenças não tiraram férias...

Hoje assinala-se o Dia do Euromelanoma!

 

Poster Euromelanoma 2020

 

O melanoma é um tumor cutâneo que, apesar de, não ser dos mais frequentes (representa cerca de 10%, de todos os cancros de pele), constitui a forma mais grave da doença.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), todos os anos, são diagnosticados cerca de mil casos em Portugal, sendo que, por mês, morrem cerca de 20 doentes.

O sol é grande inimigo mas as tatuagens também. As pinturas na pele podem camuflar o crescimento de um sinal. Aparentemente inofensivo, um pequeno sinal pode levar à morte.

O melanoma é um tumor maligno que começa nas células que dão pigmentação à nossa pele (os melanócitos).

Quando a pele é exposta ao sol, os melanócitos produzem mais pigmento (melanina), fazendo com que a pele bronzeie, ou seja, escureça.

Por vezes, surgem umas proeminências de grupos de melanócitos e de tecido circundante, chamados sinais.

Os sinais são muito comuns. A maioria das pessoas tem 10 a 40 sinais.

Os sinais podem ser rosados, castanhos-claros ou escuros, ou de uma cor muito parecida com o tom normal da pele. As pessoas de pele escura tendem a ter sinais escuros.

A maioria das células pigmentares encontra-se na pele; quando o melanoma tem início na pele, a doença chama-se melanoma cutâneo.

No entanto, o melanoma pode, também, ocorrer nos olhos (melanoma ocular ou melanoma intra-ocular), raramente surge nas meninges, no aparelho digestivo, nos gânglios linfáticos ou noutras áreas onde há melanócitos.

O melanoma surge como uma lesão escura que aumenta de tamanho, em extensão e/ou profundidade, com alteração das suas cores originais (surgem pontos pigmentados ao redor da lesão inicial), ulceração (formação de ferida), sangramento ou sintomas como comichão ou inflamação.

Trata-se de um tumor de muito mau prognóstico devido ao alto potencial de produzir metástases (propagação das células tumorais a outras partes do corpo)

Pode surgir em áreas de pele não exposta ao sol, porém, o maior número de lesões aparece nas áreas de pele que ficam, ou foram, expostas à radiação solar.

Nos homens, o melanoma encontra-se, muitas vezes, no tronco (zona entre os ombros e as ancas), ou na cabeça e pescoço.

Nas mulheres, desenvolve-se muitas vezes, no tronco e na zona inferior das pernas.

É mais frequente em pessoas de pele clara, por isso, a ocorrência de melanoma na raça negra e noutras raças com pele escura é rara.

A probabilidade de desenvolver melanoma aumenta com a idade, embora a doença afecte pessoas de todas as idades.

Uma pessoa que já tenha tido um melanoma, tem um risco aumentado de voltar a ter a doença.

 

Para mais informações, consulte: www.euromelanoma.org.

 

18
Mai20

Sinais dos tempos...


Hoje, 18 de Maio, é o Dia Internacional dos Museus e o Jornal Público, para assinalar a data, decidiu presentear os seus leitores com uma máscara social, por cada exemplar impresso. 

 

 

Este é um dos vários modelos disponíveis:

máscara social.jpg

 

Confesso que nem no meu maior delírio, alguma vez, imaginei que uma máscara se pudesse transformar num acessório de moda ou num brinde publicitário...

 

15
Mai20

A Liberdade de... Margarida


Liberdade

 

A liberdade está em nós, no nosso coração, no nosso estado de espírito, no amor que sentimos pela própria liberdade. A minha liberdade começa quando sou capaz de respeitar e aceitar a liberdade do outro.

 

Respeitar o que tenho de mais valioso: o livre arbítrio. Ter a liberdade de fazer escolhas de forma autónoma, não traindo os meus princípios, a minha própria consciência, sem nunca pôr em causa a liberdade do outro, respeitando sempre a minha própria liberdade, este é o meu lema. A liberdade começa nas nossas casas, nas nossas famílias, nos nossos amigos, nos nossos colegas, nos nossos vizinhos. A liberdade começa em nós próprios. 

 

Vivamos em liberdade. Amemos a liberdade. Saibamos viver e sonhar em liberdade. Saibamos respeitar a liberdade do planeta, a liberdade do meio ambiente. Sem respeito pela liberdade não saberemos reconhecer a essência da natureza, da sua beleza, do seu encanto, da sua melodia.

Ensinemos ao outro o sentido da liberdade e viveremos mais felizes, respeitemos livremente os sentimentos mais profundos da natureza e ela nos encantará livremente a nossa alma…

 

 

Liberdade

 

Aqui nesta praia onde

Não há nenhum vestígio de impureza

Aqui onde há somente

Ondas tombando ininterruptamente

Puro espaço e lúcida unidade

Aqui o tempo apaixonadamente

Encontra a própria liberdade.

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

 

8921293_a-nous-la-liberte.jpg

A nous la liberté, de Pineau Dominique

 

Texto da autoria de: Margarida

 

12
Mai20

Ser Enfermeira...


Hoje, 12 de Maio, assinala-se em Portugal, e pelo mundo fora, o Dia Internacional do Enfermeiro.

Foi no longínquo mês de Abril de 1996 que entrei para a Escola de Enfermagem... estava longe (muito longe) de imaginar o que me esperava...

Não sentia qualquer espécie de "vocação", ao contrário dos restantes 24 colegas que compunham a turma e que afirmavam, sem sombra de dúvida, estar ali por vocação... a mim, movia-me a vontade de ser útil, de ajudar o próximo e de garantir um emprego honesto que me sustentasse...

Das primeiras coisas que me ensinaram foi que, para ser Enfermeira, era preciso "saber ser, saber estar e saber fazer"... cedo me apercebi que o mais fácil era, sem dúvida, o "saber fazer", a competência técnica, aquele conhecimento que se adquire com o estudo, o "saber livresco"... o verdadeiro desafio residia no "saber ser e no saber estar"...

Cedo percebi que ser Enfermeira é muito mais do que realizar um trabalho/ter um emprego...

Ser Enfermeira é estar imbuída de um espírito de Missão... a Missão de melhorar a qualidade de Vida de quem connosco se cruza e se, possível, contribuir para o Milagre de salvar Vidas...

Ser Enfermeira é uma pele que se veste e que se agarra a nós para sempre, por mais que nos afastemos do exercício profissional activo...

Ser Enfermeira não é ter uma profissão glamorosa... é aprender a lidar com odores desagradáveis (fezes, urina, vómito, sangue, carne putrefacta) e visualizar imagens, por vezes, aterradoras...

Ser Enfermeira é aprender a lidar com o sofrimento diário de quem nos procura - sem deixar que este nos consuma ou nos torne indiferentes - e vê em nós a solução para os seus problemas, que espera o Milagre que, tantas vezes, não somos capazes de operar e que nos dilacera o coração...

Ser Enfermeira é não mentir, mesmo, quando a verdade dói (muito) e aniquila o sorriso de quem a escuta...

Ser Enfermeira é estar presente... não abandonar, não fugir, mesmo, quando o medo e a dor, da impotência e da frustração, nos invadem e as lágrimas se soltam em cascata...

Ser Enfermeira é abraçar... é partilhar silêncios, lágrimas, sorrisos e gargalhadas... é AMAR aqueles que confiam em nós e nos concedem a graça de os cuidarmos...

Ser Enfermeira é ter o Enorme privilégio de privar com Heróis e Heroínas da Vida Real... para eles, o meu aplauso e gratidão!

Para mim, Enfermeira é, essencialmente, alguém que cuida de gente e que gosta muito de gente... porque, só CUIDA quem AMA! 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D