Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

10
Jun20

Portugal!


 

Portugal, Tão Diferente do seu Ser Primeiro

 

Os reinos e os impérios poderosos,
Que em grandeza no mundo mais cresceram,
Ou por valor de esforço floresceram,
Ou por varões nas letras espantosos.

Teve Grécia Temístocles; famosos,
Os Cipiões a Roma engrandeceram;
Doze Pares a França glória deram;
Cides a Espanha, e Laras belicosos.

Ao nosso Portugal, que agora vemos
Tão diferente de seu ser primeiro,
Os vossos deram honra e liberdade.

E em vós, grão sucessor e novo herdeiro
Do Braganção estado, há mil extremos
Iguais ao sangue e mores que a idade.

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

 

distância....JPGDa Fortaleza de Sagres...

 

09
Jun20

Bolo de maçã e côco...


Hoje partilho convosco mais uma receita muito simples, económica, fácil e rápida de preparar e... muito saborosa!

 

Bolo de maçã e côco ralado

Bolo de maçã e côco_o.jpgSugestão de apresentação

 

Bolo de maçã e côco_i.jpgBolo de maçã e côco

 

Bolo de maçã e côco 

Ingredientes:

  • ½ chávena (+ 2 colheres de sopa) de açúcar amarelo
  • 1 chávena de farinha de trigo sem fermento
  • 1 chávena de côco ralado
  • 6 colheres de sopa de azeite
  • 3 Ovos grandes
  • 3 maçãs (pequenas)
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • ½ chávena de bebida vegetal (ou leite)
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 2 colheres de chá de extracto de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • ¼ de colher de chá de bicarbonato de sódio
  • Geleia q.b. (para pincelar)

 

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180 º C.

Unte e polvilhe, com farinha, uma forma redonda ou quadrada (20cm de diâmetro ou 20x20cm).

Descasque as maçãs, corte duas em cubinhos e uma em fatias finas e reserve.

Misture a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio, a canela e o sal numa taça e reserve.

Bata os ovos com o açúcar (1/2 chávena) até obter um creme esbranquiçado.

Junte a bebida vegetal, o azeite e a baunilha e continue a bater.

Adicione a mistura de farinha, envolvendo delicadamente com uma espátula.

Junte as maçãs cortadas em cubinhos e o côco.

Deite a massa na forma, espalhe por cima a maçã fatiada, polvilhe com as duas colheres de açúcar e leve ao forno por cerca de 50 minutos.

Faça o teste do palito, antes de desligar o forno, para verificar a cozedura.

Retire do forno e deixe arrefecer na forma por cerca de 20 minutos. Desenforme e pincele com geleia a gosto.

Nota: Se o bolo começar a ganhar cor, a meio da cozedura, coloque uma folha de papel de alumínio por cima para este não queimar.

 

08
Jun20

Alimentos de A a Z... Abacaxi/Ananás


Dando seguimento à rubrica "Alimentos de A a Z", hoje apresento-vos o abacaxi e o ananás...

Alimentos de A a Z_abacaxi.gif

Pessoalmente, sou grande apreciadora deste(s) fruto(s). Confesso que consumo muito mais abacaxi do que ananás, devido à sua disponibilidade no mercado (e, sobretudo, ao preço).

Existem variedades mais ácidas ou mais doces, mas na realidade trata-se do mesmo fruto, o que muda é o local onde é produzido e o modo de cultivo.

O ananás é oriundo do Sul do Brasil e Paraguai, demora entre 18 a 24 meses a crescer e só é colhido quando está maduro. Em Portugal, os Açores são a principal região produtora, onde o cultivo se faz em estufas de vidro.

O abacaxi, por ser mais doce e uma alternativa mais económica, parece agradar mais aos portugueses. Oriundo de países tropicais como a Costa Rica, distingue-se do ananás por ser cultivado ao ar livre e pela sua forma mais alongada.

 

Composição nutricional:

Tabela nutricional ananás.jpgFonte:INSA

 

Para além de constituir uma importante fonte de fibra, este fruto é também rico em vitamina C sendo que, apenas, 150g (o equivalente a uma rodela) satisfazem cerca de ¼ das necessidades médias desta vitamina (para um adulto saudável).

O ananás contém bromelina (ou bromelaína), uma enzima que tem sido estudada devido às suas potenciais propriedades digestivas, anti-inflamatórias e anticancerígenas. Convém salientar que esta enzima é inactivada quando submetida a altas temperaturas, pelo que, se confeccionar este fruto não tirará partido das referidas propriedades.

O ananás fresco (ao natural) é uma opção mais saudável relativamente à versão enlatada dado que esta última contém aproximadamente o dobro da quantidade de hidratos de carbono (açúcar) e um menor teor de vitamina C.

 

Benefícios do consumo de ananás

  • Possui acção diurética, proporcionada pela bromelina e pelo potássio, constituindo um importante aliado no acombate à retenção de líquidos e ao excesso de peso.
  • Tem efeito depurativo, visto que 87,6% do seu conteúdo é água, ajudando a drenar e eliminar as toxinas do corpo.
  • Apresenta propriedades anti-inflamatórias (ajudando a acalmar dores relacionadas com artrite, tendinites, entorses e luxações), antialérgicas, antibióticas e anti tumorais.
  • Constitui um importante aliado no combate à hipertensão arterial por ser rico em potássio.
  • Devido ao elevado teor de fibra, favorece o trânsito intestinal e bloqueia a absorção de gorduras.
  • Ajuda a retardar os efeitos do envelhecimento da pele por ser rico em antioxidantes.
  • Promove a digestão.
  • O seu consumo proporciona uma acção refrescante, purificadora, laxante e mineralizadora.

 

Como escolher e conservar

O ananás está maduro quando a polpa cede um pouco à pressão dos dedos, apresentando um aroma intenso e a ponta das folhas alaranjada (que se arrancam com facilidade).

Este fruto é sensível às mudanças bruscas de temperatura. Por isso, após descascar e cortar o ananás, mantenha-o alguns dias num lugar fresco e seco (fora do frigorífico), envolvido em plástico. O frigorífico deteriora o fruto, que não suporta temperaturas inferiores a 7°C. Quando maduro, deve utilizar de imediato, para não perder o sumo.

 

Sugestões de utilização

O ananás é um fruto muito versátil que se presta a múltiplas utilizações. Fresco (ao natural) constitui uma excelente sobremesa, refrescante e pouco calórica... mas... a imaginação é o limite... podendo dar vida vida a inúmeros pratos salgados e doces, assim como, deliciosas bebidas.

Partilho algumas sugestões de utilização:

Batido de ananás e manga

Salteado de frango com ananás

Bolo de ananás com iogurte

 

05
Jun20

A Liberdade de... Charneca em flor


Quem, como eu, nasceu num país democrático e livre corre o risco de considerar o valor da liberdade como um dado adquirido. Só que continua a ser importante e necessário lutar por ela todos os dias. A liberdade de que usufruímos é muito mais frágil do que aquilo que se pode imaginar. Aliás, tivemos um vislumbre disso mesmo com a recente imposição do estado de emergência por razões sanitárias. Não ponho em questão que aquela medida era necessária mas não deixou de ser uma forma de limitação dos nossos actos.

Agora estamos a reconquistar a nossa liberdade a pouco e pouco só que isso implica igual responsabilidade. Um pouco como faziam os nossos pais quando éramos adolescentes e queríamos começar a sair. Ao nos darem esse privilégio, os pais exigiam, e muito bem, que fossemos responsáveis nos nossos consumos e nas nossas atitudes. Quando olho à minha volta, vejo duas formas de actuação por parte das pessoas no que diz respeito ao desconfinamento. Há quem se comporte como adulto responsável continuando a seguir as recomendações das autoridades de saúde e há quem seja adolescente rebelde, independentemente da idade, que vai tentando esticar a corda para ver até onde pode ir.

Seja em que aspecto fôr, eu tento viver a minha vida de acordo com a célebre máxima, “A minha liberdade termina onde começa a liberdade do outro”. O meu direito de ser livre não pode perturbar o mesmo direito do meu semelhante. Os direitos implicam sempre deveres. No meu entender, para se ser livre com plenos direitos também temos que saber respeitar os outros bem como o seu espaço e o seu direito de viverem a sua própria liberdade. Se todos os seres humanos olhassem para a vida com esta mesma atitude, haveria muito menos problemas sociais e viveríamos todos num mundo melhor. Um mundo verdadeiramente livre. Como diz a canção do Sérgio Godinho, Só há liberdade a sério/Quando houver/A paz, o pão/Habitação/Saúde, educação”.

 

Texto da autoria de: Charneca em flor

 

04
Jun20

Primavera colorida: agapantos e jacarandás...


Na Primavera, a Natureza veste-se a rigor e explode de cor (e perfume)...

Uma das cores que mais se destaca, nesta altura do ano, é o azul-violeta dos agapantos e jacarandás floridos...

 

Agapanto azul_no nosso jardim

 

Jacarandá florido_Alvor

 

01
Jun20

Alimentos de A a Z... Abacate


Para dar início à nova rubrica, "Alimentos de A a Z" , apresento-vos o abacate:

Alimentos de A a Z_abacate.gif

O abacate (ou pêra-abacate), cujo nome deriva da palavra asteca Ahuacuatl, é originária do centro-sul do México. É tão antiga que os arqueólogos encontraram sementes deste fruto em sepulturas do povo Inca, datadas de 750 antes de Cristo. Na altura, pensava-se que a semente do abacate tinha propriedades afrodisíacas na vida após a morte.

É uma fruta exótica proveniente do abacateiro, uma árvore da família das Laureáceas, nativa das regiões tropicais e subtropicais da América Central. Em Portugal é cultivado, sobretudo, no Algarve e na Madeira e as variedades mais frequentemente comercializadas são a Hass, Fuerte, Reed, Bacon e Pinkerton. A cor/tipo da casca e a forma desta fruta dependem da sua variedade e a sua polpa é verde-amarelada e tem uma consistência macia e pastosa.

Ao contrário de outras frutas comuns, o abacate tem baixo teor de açúcares e alto teor de gorduras monoinsaturadas com benefícios a nível cardiovascular. Esta fruta é ainda fonte de vitaminas E, K e B6, potássio e cobre, e tem alto teor em fluoreto. Possui ainda quantidades consideráveis de compostos antioxidantes (compostos fenólicos e carotenóides) e fitoesteróis, que estão associados a inúmeros efeitos benéficos para a saúde.

 

Tabela com o valor nutricional do abacate.

 

Sugestões de utilização:

 

De forma a acelerar a maturação, os abacates podem ser fechados num saco de papel juntamente com uma banana (o etileno libertado pela banana ajuda no processo de maturação). Os abacates só devem ser refrigerados quando estão maduros, porque caso contrário, a sua estrutura celular pode ser danificada, o que torna o processo de amadurecimento mais difícil. Para evitar o escurecimento após a abertura, a polpa do abacate pode ser colocada numa embalagem hermética coberta com película (de maneira a impedir a exposição ao oxigénio) ou, em alternativa, pode ser adicionado sumo de limão.

Há muitas maneiras de incluir o abacate na alimentação, pelo que poderá:

  • Cortar o abacate em tiras e juntar a sandes, tostas e hambúrgueres;
  • Amassar a polpa para fazer: guacamole (molho de abacate), húmus e patês para barrar tostas ou galetes; molhos para salada ou para dips de vegetais; mousses para sobremesa (ex.: mousse de morango);
  • Adicionar no final das confeções para engrossar sopas ou molhos;
  • Incluir em batidos e smoothies.

Fonte: Auchan_artigo da autoria da nutricionista Renata Vicente

 

Como preparar:

Passo-a-passo

Como descascar abacate 11. O abacate deve maduro, mas não demasiado. Vai precisar de uma boa faca de cozinha.

 

Como descascar abacate 22. Dê um golpe à volta do abacate, verticalmente, rodando o fruto. A faca deve ir até ao caroço.

 

Como descascar abacate 33. Com as mãos, rode o abacate para separar as metades.

 

Como descascar abacate 44. Deverá ficar com este aspecto, com as duas metades perfeitamente separadas.

 

Como descascar abacate 55. Para tirar o caroço de forma a deixar o fruto sem mazelas e inteiro, enterre num só golpe a faca no caroço e puxe rapidamente.

 

Como descascar abacate 66. Com a ajuda de uma colher, tire a polpa do abacate. Coloque a colher bem rente à casca e vá rodando o fruto para que a polpa saia inteira.

 

Como descascar abacate 77. A polpa deverá sair inteira e sem desperdício. 

Fonte: pingodoce.pt/escola-de-cozinha

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub