Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

27
Jul20

Alimentos de A a Z... Alfazema


Alimentos de A a Z_alfazema.gif

 

A Alfazema é uma planta medicinal, também conhecida como Lavanda, Lavândula ou Nardo. Cresce espontaneamente em Portugal, mede entre 30 a 80 centímetros e caracteriza-se por apresentar um odor penetrante e bastante aromático.

O seu nome científico é Lavandula angustifolia, e pertence à família das Lamiáceas.

 

Propriedades da alfazema

As propriedades da Alfazema incluem a sua acção desinfectante, antisséptica, antiespasmódica, analgésica, cicatrizante, antiasmática, anticonvulsivante, ansiolítica, antiinflamatória e sudorífera.

Os constituintes do seu óleo essencial, linalol e acetato de linalila, têm propriedades antibióticas, sedativas e neurotónicas. [A inalação dos seus óleos essenciais melhoraram a capacidade cognitiva e o humor em 144 adultos (Int. J. Neuroscience, 2003)].

O óleo essencial aplicado na pele tem propriedades antisépticas (combate a bactéria da febre tifóide, difteria, Streptococcus e Pneumococcus), trata queimaduras, ferimentos, picadas, úlceras, previne as rugas e actua como regenerador da pele.

O óleo obtido das flores é ainda antiespasmódico e tónico, trata o mau-hálito, alívia as dores de cabeça e combate a flatulência. Utilizado, também, como antídoto de veneno de cobra.

A Alfazema  é um excelente relaxante. O chá alivia dores de cabeça, tosse e constipações.

Como estimulante respiratório, a alfazema pode ser utilizada em aerossol no tratamento de rinite, sinusite, bronquite e asma.

Ajuda a tratar cefaleias e facilita a digestão, especialmente se estes problemas se agravam com o stress ou ansiedade.

Em banhos, é um regenerador e calmante da pele.

 

Formas de utilização da alfazema:

As partes usáveis da Alfazema são as flores, as folhas e as hastes para fazer chás, óleo essencial ou para usar na culinária.

 

Como condimento

As flores são cristalizadas e utilizadas para aromatizar compotas, gelados, vinagres, saladas, infusões, sopas e guisados.

 

Infusão

Colocar 70 g de flores num 1 litro de água fervente durante 5 minutos. Coar e beber até 3 vezes por dia, após as refeições. O seu sabor intenso revela-se ácido com notas florais.

 

Contra-indicações/ Efeitos secundários /Observações:

 

O principal efeito colateral da Alfazema é a sonolência, quando ingerida em excesso.

Não se deve aplicar o óleo essencial na pele durante longos períodos de tempo porque pode causar irritações ou alergia. As folhas e as flores da Lavandula angustifolia possuem propriedades sedativas.

A Alfazema está, também, contra-indicada em pessoas com úlceras gástricas.

 

Sugestões de utilização:

10 ideias para utilizar alfazema

 

Receitas com alfazema:

Carne de porco com alfazema

Pãezinhos com sementes de papoila e infusão de alfazema

Bolachas de limão e alfazema

Leite-creme de alfazema

Gelado de alfazema

 

 

https://agriculturabiologica.pmvs.pt/blog/2014/09/06/plantas-aromaticas-alfazema/

https://www.researchgate.net/publication/8349334_Lavender_Lavandula_angustifolia_Miller

https://www.medicalnewstoday.com/articles/265922

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3612440/

https://www.webmd.com/vitamins/ai/ingredientmono-838/lavender

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.