Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

23
Nov20

Alimentos de A a Z... Beterraba


No seguimento da rubrica "Alimentos de A a Z", hoje, apresento-vos a beterraba.

 

Alimentos de A a Z_beterraba.gif

 

 

A beterraba, de nome científico Beta vulgaris, pertence à família das quenopodiáceas. Consoante a sua especificidade, pode constituir matéria-prima para a produção de açúcar (beterraba sacarina), alimentação animal e, até, biocombustível. A variedade mais conhecida (e consumida) é a de cor vermelha intensa (que lhe é conferida pela betacianina, um pigmento muito utilizado como corante pela indústria alimentar), no entanto também podemos encontrar, no mercado, beterraba amarela (cujo pigmento responsável pela coloração é a betaxantina). 

A beterraba é originária do Norte de África e cresceu de forma selvagem nas costas europeia e asiática. Durante muito tempo o consumo deste tubérculo limitou-se às folhas, foram os romanos os primeiros a consumir o bolbo da beterraba. Na Idade Média, era utilizada para tratar inúmeras doenças, em especial as relacionadas com a digestão e o sangue, mas os Romanos já a utilizavam em tratamentos de febres e prisão de ventre. Na Europa, no século XIX, tornou-se muito famosa quando se descobriu que se podia transformar em açúcar. 

A beterraba possui inúmeras propriedades bebéficas para a saúde humana. Além de ser uma importante fonte de antioxidantes, contém betaína e muitos outros nutrientes, nomeadamente ácido fólico, carotenóides, vitamina B6, fibras, manganês, potássio, vitamina C e ferro. Esta riqueza nutricional faz com que seja, há muito, utilizada como planta/alimento medicinal, sendo considerada uma superalimento.

Apesar de ser tida como uma óptima aliada no combate à , vários especialistas afirmam que os seus níveis de  estão longe de se aproximar de outros vegetais (de folhas verde-escuras: espinafres, nabiças, agriões, beldroegas, salsa e grelos) ricos neste mineral.

No entanto, o elevado aporte de fibra faz da beterraba um tubérculo eficaz na regulação intestinal e o seu sumo, misturado com mel e cenoura, pode ser utilizado como xarope caseiro para a tosse.

 

Como comprar e conservar

Deve escolher beterrabas firmes, de pele lisa e cor escura e dar preferência às de tamanho mais reduzido.

Depois de lavadas e bem secas, devem ser guardadas no frigorífico, onde se mantêm durante 2 a 3 semanas. Não devem ser congeladas cruas, visto que tendem a ficar moles após a descongelação.

 

Como utilizar

A beterraba é um tubérculo bastante versátil, podendo ser adaptado às várias estações do ano: em épocas mais frias, em sopas ou num prato mais composto, e no verão em sumo ou saladas. 

As suas folhas também são comestíveis e devem ser utilizadas como os espinafres.

 

Sugestões de utilização:

Bolo de beterraba

Creme de beterraba

Húmus de beterraba

Muffins de beterraba

Panquecas de beterraba

Rolo de carne com beterraba

Salada de beterraba

Sumo de maçãs verdes com beterraba

Sumo de beterraba e aipo

Tarte de cenoura e beterraba

 

https://www.medis.pt/mais-medis/dieta-e-nutricao/beneficios-da-beterraba-para-a-sua-saude/

https://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/os-alimentos-mais-ricos-em-ferro-para-combater-a-anemia

https://saboreiaavida.nestle.pt/bem-estar/beterraba#gs.m3ubqm

https://www.celeiro.pt/cuide-de-si/temas-de-saude/beterraba

https://pt.petitchef.com/artigos/receitas/beterraba-tudo-o-que-precisa-saber-aid-1420

https://www.centrovegetariano.org/Article-199-Beterraba.html

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6947971/

 

24 comentários

Comentar post