Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

08
Fev21

Alimentos de A a Z... Cardamomo


Na sequência da rubrica "Alimentos de A a Z", hoje, apresento-vos o cardamomo.

 

Alimentos de A a Z_cardamomo.gif

 

O cardamomo, rico em aroma e propriedades terapêuticas, é uma das especiarias mais conhecidas e usadas na culinária indiana - numa variedade de pratos principais, sopas, arroz e caril, sobremesas, bebidas e pastelaria - sendo uma das bases do Garam Masala

O uso de cardamomo cresceu bastante desde o início do século XIX e, como medicamento, pode ser usado para refrescar a respiração, acalmar infecções e auxiliar a digestão. O óleo essencial e a oleorresina (uma mistura natural de resina e óleo) são usados em perfumes. 

 

Origens do cardamomo

O cardamomo é uma das especiarias mais antigas do mundo. É nativa do oriente, originária das florestas no sul da Índia, onde cresce selvagem. Também cresce no Sri Lanka, na Guatemala, na Indochina e na Tanzânia. Os antigos egípcios mastigavam sementes de cardamomo para limparem os dentes; os gregos e romanos usaram-no como perfume. Os Vikings encontraram o cardamomo em Constantinopla há cerca de mil anos, e introduziram-no na Escandinávia, onde permanece popular até hoje. Os árabes atribuíam-lhe propriedades afrodisíacas (que se apresentam regularmente nas Mil e uma Noites) e os antigos índios consideravam-na uma cura para a obesidade.

Existem duas variedades principais de cardamomo, planta remanescente da família das zingiberáceas (tal como o gengibre e a curcuma). O primeiro conhecido como Ellataria, e comumente referido como cardamomo verde ou verdadeiro, é originário principalmente da Índia e da Malásia. A variedade Mysore contém níveis mais elevados de cineol e limonene e, portanto, é o cardamomo mais aromático. As pequenas sementes, perfumadas e picantes, de sabor cítrico e perfume forte, de cor castanho-escura, estão contidas em vagens, de 5 e 20 mm de comprimento, em três filas duplas com cerca de seis sementes em cada fileira. O outro tipo cultivado na Ásia e Austrália faz parte do género Amomum, e tem vários nomes comuns, como cardamomo preto, cardamomo de Java, cardamomo de Bengala, Kravan, cardamomo branco, cardamomo siamês e cardamomo vermelho.

 

Valor nutricional e terapêutico do cardamomo

O cardamomo é altamente rico em manganês, além de ferro, fibras, cálcio, potássio, fósforo, enxofre, magnésio, vitamina C, vitamina A, zinco, riboflavina e um óleo volátil composto de ácidos acético e fórmico. 

As propriedades do cardamomo são inúmeras e incluem a acção analgésica, antisséptica, anti-inflamatória, anti-helmíntica, digestiva, estimulante, carminativa (combate a flatulência), purgativa (laxante), desintoxicante, diurética, diaforética, expectorante, tónico mental e sedativo.

Estudos confirmam que o óleo de cardamomo actua como analgésico e antiespasmódico. O cardamomo tem sido usado na Medicina Ayurvédica, Unani e Chinesa para tratar problemas gastrointestinais como cólicas estomacais, acidez, etc. O óleo de cardamomo ajuda a fortalecer o revestimento de muco no estômago e aumenta a produção de saliva. 

 

Efeitos adversos do cardamomo

São desconhecidas contra-indicações ao uso do cardamomo, contudo é aconselhável ser consumido moderadamente por grávidas, mulheres que estejam a amamentar, e pessoas que tenham desenvolvido intolerância. Pessoas que sofrem de cálculos biliares são desaconselhadas a consumir cardamomo inteiro, sendo mais seguro ingeri-lo em pó.

 

Cozinhar com cardamomo

As vagens podem ser usadas inteiras ou abertas, quando cozinhadas. As sementes também podem ser esmagadas e fritas antes de serem adicionadas aos ingredientes principais. A casca da vagem tem um sabor neutro e não é geralmente utilizada, conferindo um sabor amargo quando deixada na confecção.

O cardamomo é usado principalmente no Oriente. Surge no Ocidente nos biscoitos holandeses e bolos e doces de estilo escandinavo. Confere um sabor muito característico ao caril, é essencial em pilaf (arroz salteado em gordura) e dá carácter a pratos de lentilhas. É frequentemente incluído em pratos e bebidas indianas doces.

Serve como antídoto para vários alimentos, nomeadamente doces, café, chocolate, chá, arroz, e outros cereais. Através das propriedades do seu óleo, o cardamomo compensa o desequilíbrio digestivo gerado pela ingestão deste tipo de alimentos, facilitando a sua assimilação.

 

Sugestões de utilização:

Bolo de ananás perfumado com cardamomo

Bolo de cenoura com cardamomo

Camarão em molho de gengibre com arroz de cardamomo e canela

Caril de camarão com arroz de cardamomo

Caril de legumes

Creme de batata-doce, côco e cardamomo

Espresso de cardamomo

Frango com molho de cardamomo e amêndoa

Kanelbullar: pãezinhos doces suecos com cardamomo e canela

Mousse de chocolate saudável com chá de cardamomo

Peito de frango no forno com cardamomo e alecrim

Pernil assado com cardamomo e pimenta

Pudim de leite com cardamomo

Salada de grão e ervilhas com cardamomo

Salmão com sementes de cardamomo no forno

 

https://mood.sapo.pt/cardamomo-fragrancia-e-beneficios-de-uma-das-mais-antigas-especiarias-do-mundo/

https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Comida/Reportagens/noticia/2018/08/o-que-e-cardamomo.html

https://www.celeiro.pt/cuide-de-si/glossario/cardamomo

https://www.receiteria.com.br/receitas-com-cardamomo/

http://www.aromasesabores.com/2009/03/especiaria-do-mes-de-marco-cardamomo.html

https://cozinhatecnica.com/2014/10/temperos-cardamomo/

 

26 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub