Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

30
Mai22

Alimentos de A a Z... Orégãos


Na sequência da rubrica "Alimentos de A a Z", hoje, apresento-vos os orégãos.

 

Alimentos de A a Z_oregãos.jpg

 

Frescos e vibrantes, com uma tonalidade verde-clara, a versatilidade dos orégãos ou oréganos tornaram-nos numa erva aromática popular em todo o mundo - e combina perfeitamente com uma grande variedade de alimentos. Existem seis tipos desse membro da família da hortelã, bem como várias cultivares, e todos crescem especialmente bem em climas mais quentes. O componente chave é o Carvacrol, parte do óleo essencial responsável pelo sabor medicinal subtil da erva.

Conhecidos pelas suas aromáticas notas de terra, os orégãos são amplamente reconhecidos pelo seu cheiro doce distintivo como o coração da cozinha italiana. Os seus óleos essenciais preciosos conferem um aroma robusto, apimentado e floral, mas são muito delicados, logo, ao cozinhar, adicione os orégãos apenas no fim para garantir o máximo impacto - se colocar mais cedo, pode queimar, resultando numa perda de intensidade.

Embora amplamente associada à cozinha italiana, a palavra 'Oregano', na verdade, deriva do grego antigo, sendo mais provável o mesmo ter sido aí descoberto do que do outro lado do Mar Jónico. A lenda diz que a erva foi criada por Afrodite, a deusa grega do amor, e tornou-se tão reverenciada que os recém-casados eram coroados com grinaldas de orégãos para abençoá-los com felicidade.

Tendo sido anteriormente valorizados pelas suas propriedades curativas, a conquista romana da Grécia trouxe-os para a cozinha, e logo se tornaram num acessório em pratos de carne e peixe e até no vinho.

Embora tenham permanecido populares em toda a Europa ao longo dos séculos, os orégãos eram relativamente desconhecidos na América até à Segunda Guerra Mundial, até os soldados, que trabalhavam no estrangeiro, os introduzirem ao regressarem a casa. Hoje, os orégãos são mais utilizados como um delicioso tempero de pizza.

 

Benefícios associados ao consumo

Os orégãos representam um bom exemplo de uma erva aromática  muito utilizada na cozinha um pouco por todo o mundo. Esta erva aromática é responsável por conferir um sabor único e indiscutível aos seus pratos, para além de lhe conferir vários benefícios para a sua saúde.

Para além do seu uso na gastronomia, os oregãos podem ser utilizadas na  medicina complementar uma vez que possuem um efeito benéfico numa série de problemas de saúde, entre eles: as dores menstruais, flatulência, gripes entre outros.

No campo científico, está comprovado que os orégãos são muito importantes para fins medicinais uma vez que são muito ricos em antioxidantes além de serem uma boa fonte de fibra e vitaminas A, K, ferro e cálcio.

Para além destes benefícios, acima indicados, contribuem para a diminuição da adição de sal nos seus cozinhados. 

Ajudam no combate de bactérias

Esta erva aromática é um bom exemplo de uma boa aliada  contra a actividade microbiana.

Usado como óleo, revela-se um potente agente antimicrobiano, dado que possui na sua constituição um composto essencial chamado carvacrol. Por possuir propriedades intensas, pode auxiliar no combate ao  Staphylococcus aureus resistente à meticilina e a outros antibióticos.

Veja um estudo que comprova as suas propriedades aqui:

Estudo microbiológico de óleos essenciais e extratos de orégãos e as suas aplicações na saúde

Ajudam no combate a  problemas gástricos e instestinais

Esta erva aromática pode ser utilizada para tratar alguns destes problemas: dores menstruais, dores de ouvidos, bronquite, dores musculares, dores de dentes, alergias, fadiga, dores de cabeça, problemas urinários, entre outros. Pode ser também utilizado para tratar problemas de pele como o acne.

Possuem acção anti-inflamatória

Existe um ingrediente activo presente nos óregãos – conhecido também como beta-cariofilina, descoberto por investigadores, que pode ser utilizado  no combate a doenças tais como a osteoporose e arteriosclerose. Veja o estudo aqui.

Possuem actividade anti-cancerígena

A actividade anti-cancerígena dos orégãos, comprovada por vários estudos, promove a detenção do ciclo celular e a apoptose (a morte das células cancerígenas) em pacientes em que foram detectados casos de cancro da mama. Veja um estudo que comprova essa informação aqui.

Vários estudos comprovaram que o carvacrol, que constitui um exemplo de uma substância presente nos oregãos, é capaz de destruir bactérias laboratoriais resistentes aos antibióticos comuns tais como: bactérias S. aureusS. epidermidisS. pneumonia, E. coliKlebsiella pneumoniaeProteus mirabilisEnterobacter e Serratia (que se  mostraram ser significativamente inibidas pelo carvacrol).

Pode analisar os resultados deste estudo aqui.

 

Utilização gastronómica:

Os orégãos são mais comumente encontrados na cozinha mediterrânea e combinam muito bem com pizzas e massas. Para confecionar um saboroso molho de ervas aromáticas que combine muito bem com frango ou carne de porco, adicione vinho branco, caldo e cebola picada a natas. Adicione um fio de azeite, sumo de limão, sal e os orégãos sobre o frango ou o cordeiro antes de assar para confecionar um delicioso prato repleto de sabor. Dê vida aos legumes assados com uma pitada ou duas, ou adicione ao alho para fazer um par perfeito.

A erva aromática também é utilizada em pratos mexicanos, pois o seu sabor refrescante pode moderar os pratos mais fervorosos. Um ingrediente chave na malagueta, também é ótimo em tacos ou polvilhado sobre chouriço e adicionado a burritos. Combina especialmente bem com especiarias quentes como a canela e o cominho. Uma boa dica é re-hidratar os orégãos com um pouco de água ou óleo antes de usar - esse truque simples irá reavivar a erva, garantindo a máxima intensidade de sabor.

 

Curiosidades:

A palavra orégão vem das palavras gregas 'oros' (montanha) e 'ganos' (alegria), que se traduz vagamente por "alegria da montanha".

Os antigos gregos permitiam frequentemente que as vacas pastassem em campos de orégãos acreditando que assim a carne se tornaria mais saborosa.

Um arbusto de orégãos pode crescer até 80 cm de altura. 

 

Sugestões de utilização:

Açorda alentejana com orégãos

Alface, Tomate e Orégãos

Batatas assadas com orégãos

Bolo salgado de azeitonas e orégãos

Cammembert com alho e orégãos no forno

Caracóis

Costeletas de porco com molho de pimenta e orégãos

Creme de legumes com azeite e orégãos

Creme frio de tomate e orégãos

Farfalle salteado com tomate e orégãos

Focaccia de azeitonas e orégãos

Fusilli com atum e orégãos

Medalhões de pescada ao tomate, parmesão e orégãos

Omelete com queijo e orégãos

Pães de orégãos

Peito de frango com orégãos

Queijo frito com orégãos

Raia com molho de orégãos

Sal aromatizado com alho, tomate e orégãos

Salada de panzanela, legumes, croutons, centeio e orégãos

Salada de polvo

Semifrio de pêssego e orégãos

 

https://www.margao.pt/historias-de-sabor/origem/oregaos

https://acientistaagricola.pt/oregaos-o-antibiotico-natural/

https://revistajardins.pt/cultura-dos-oregaos/

https://www.apn.org.pt/documentos/2021/cartazes/08_Cartazes_receitas_OREGAOS.pdf

https://saboreiaavida.nestle.pt/bem-estar/ervas-aromaticas

 

22 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub