Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

17
Jun19

O que é o melanoma?...


O melanoma é um tumor cutâneo que, apesar de, não ser dos mais frequentes (representa cerca de 10%, de todos os cancros de pele), constitui a forma mais grave da doença.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), todos os anos, são diagnosticados cerca de mil casos em Portugal, sendo que, por mês, morrem cerca de 20 doentes.

O sol é grande inimigo mas as tatuagens também. As pinturas na pele podem camuflar o crescimento de um sinal. Aparentemente inofensivo, um pequeno sinal pode levar à morte.

O melanoma é um tumor maligno que começa nas células que dão pigmentação à nossa pele (os melanócitos).

Quando a pele é exposta ao sol, os melanócitos produzem mais pigmento (melanina), fazendo com que a pele bronzeie, ou seja, escureça.

Por vezes, surgem umas proeminências de grupos de melanócitos e de tecido circundante, chamados sinais.

Os sinais são muito comuns. A maioria das pessoas tem 10 a 40 sinais.

Os sinais podem ser rosados, castanhos-claros ou escuros, ou de uma cor muito parecida com o tom normal da pele. As pessoas de pele escura tendem a ter sinais escuros.

A maioria das células pigmentares encontra-se na pele; quando o melanoma tem início na pele, a doença chama-se melanoma cutâneo.

No entanto, o melanoma pode, também, ocorrer nos olhos (melanoma ocular ou melanoma intra-ocular), raramente surge nas meninges, no aparelho digestivo, nos gânglios linfáticos ou noutras áreas onde há melanócitos.

O melanoma surge como uma lesão escura que aumenta de tamanho, em extensão e/ou profundidade, com alteração das suas cores originais (surgem pontos pigmentados ao redor da lesão inicial), ulceração (formação de ferida), sangramento ou sintomas como comichão ou inflamação.

Trata-se de um tumor de muito mau prognóstico devido ao alto potencial de produzir metástases (propagação das células tumorais a outras partes do corpo). 

Pode surgir em áreas de pele não exposta ao sol, porém, o maior número de lesões aparece nas áreas de pele que ficam, ou foram, expostas à radiação solar.

Nos homens, o melanoma encontra-se, muitas vezes, no tronco (zona entre os ombros e as ancas), ou na cabeça e pescoço.

Nas mulheres, desenvolve-se muitas vezes, no tronco e na zona inferior das pernas.

É mais frequente em pessoas de pele clara, por isso, a ocorrência de melanoma na raça negra e noutras raças com pele escura é rara.

A probabilidade de desenvolver melanoma aumenta com a idade, embora a doença afecte pessoas de todas as idades.

Uma pessoa que já tenha tido um melanoma, tem um risco aumentado de voltar a ter a doença.

 

Para mais informações, consulte: www.euromelanoma.org.

 

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/2