Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

09
Set19

Queijo São Jorge DOP produzido na Madeira?!...


Bom dia Pessoas Lindas e Maravilhosas!

Alguns, de vós, sabem o quanto gosto de livros e que os considero AMIGOS... e... dos AMIGOS nunca desconfiamos, nem ousamos pensar que sejam capazes de nos induzir em erro... certo?!... pois bem, por acreditar, mesmo, no que acabei de escrever... por momentos, duvidei das minhas próprias certezas!!!... passo a explicar...

Sendo, eu, uma grande apreciadora de queijos (e ávida de conhecimento), decidi adquirir o livro Queijos do Mundo...

 

Livro.JPG

 

Eis que, por curiosidade, decidi começar, não pelo princípio mas, pela secção dedicada aos queijos portugueses e... deparei-me com um mapa em que é apresentado o queijo São Jorge DOP como produto da Madeira!!!...

 

mapa.JPG

 

(o pensamento que me ocorreu foi que se tratava de uma "gralha" na edição da imagem...)

De seguida, consultei a página referente à descrição do dito queijo e... a perplexidade/incredulidade tomou conta de mim!!!...

 

Descrição.JPG

 

E... por momentos, fui invadida por uma dúvida avassaladora que abalou as minhas certezas, fazendo-me sentir vergonha pela minha ignorância!!!...

Só conseguia pensar: "como é possível eu não saber que, as origens deste maravilhoso queijo, que eu tanto aprecio, remontam à Madeira?!... mas que estranho nunca ter ouvido tal referência à Madeira e como foi possível perder tal tradição?!... porque foram as vacas substituídas por vinhas e bananeiras (porque, quando estive na Madeira, não me lembro de ter visto vacas mas, sim, vinhas e bananeiras)?!...

Tomada pela incerteza, que tal leitura me gerou, decidi ir pesquisar no site da DGADR e... respirei de alívio... afinal, as minhas certezas estavam "certas"!!!...

"A área geográfica de produção é restrita à ilha de São Jorge, no arquipélago dos Açores.

Relata-se que o início da produção do queijo São Jorge DOP é aproximado à descoberta daquela ilha (meados do século XV).
O seu fabrico foi incentivado pela comunidade flamenga, experientes produtores de bens alimentares como carne, leite e lacticínios. Estes encontraram na ilha um clima semelhante ao das suas origens, ideal à produção do distinto queijo.
Este facto aliado ao patriotismo do povo jorgense faz com que o queijo de São Jorge conserve as suas características distintas ao longo dos anos."

Já sem sombra de dúvida, decidi enviar um e-mail à Editora Civilização (responsável pela tradução e comercialização do livro em Portugal) a reportar o erro grosseiro identificado na publicação e... o e-mail veio devolvido:

"geral@civilizacaoeditora.pt (geral@civilizacaoeditora.pt)
Não foi possível entregar a sua mensagem. O Sistema de Nomes de Domínio (DNS) comunicou que o domínio do destinatário não existe."

Após nova pesquisa online, verifiquei que a Editora Civilização se encontra em processo de insolvência... redigi novo e-mail (agora, em inglês) e enviei à Editora DK (responsável pela produção do livro)... aguardo resposta...  

Alguém conhece este livro?!... detectaram alguma outra imprecisão?!...

 

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/2