Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

Liberdade aos 42

... a vida depois da enfermagem...

15
Jul19

Sobre a Saúde Mental...


Bom dia Pessoas Lindas e Maravilhosas

Esta semana, por aqui, irá escrever-se sobre Saúde Mental (depois não digam que, eu, não avisei)...

De acordo com a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), Saúde Mental é "o estado de bem-estar no qual o indivíduo tem consciência das suas capacidades, pode lidar com o stress habitual do dia-a-dia, trabalhar de forma produtiva e frutífera, e é capaz de contribuir para a comunidade em que se insere".

A doença mental engloba problemas de saúde mental e de tensão, comportamento condicionado por situações de ansiedade, sintomas e diagnóstico de perturbações mentais (Comissão Europeia, 2005), que se enquadrem na 10.ª revisão do International Statistical Classification of Diseases and Related Health Problems (ICD-10) (OMS, 2013).

A doença mental pode subdividir-se em cinco grandes grupos: perturbações mentais comuns, tais como, a depressão; perturbações mentais graves, como a esquizofrenia; distúrbios alimentares, como a anorexia nervosa; distúrbios de personalidade e demências, onde se inclui o Alzheimer (Petrea e McCulloch, 2013).

A doença mental, traduz-se, regra geral, por alterações de comportamento. É, sempre, de origem multifactorial, envolvendo variáveis genéticas, biológicas e psicológicas, podendo ser, também, determinada pelas condições sociais adversas ou outros fatores ambientais. Surge associada a sofrimento, incapacidade ou morbilidade, resultantes de alterações mentais, neurológicas ou uso de substâncias psicoactivas.

A doença mental pode afectar qualquer pessoa, independentemente da sua idade, género, condição social e/ou económica, raça/etnia, religião, orientação sexual, personalidade ou qualquer outro aspecto relacionado com a identidade cultural. Embora a doença se possa manifestar em qualquer idade, 75% das ocorrências, surgem no início da idade adulta. 

A generalidade das pessoas que é portadora de doença mental não gosta de falar sobre o assunto ou revelar que é doente, devido ao estigma associado a este tipo de patologia.

A forma como a sociedade, em geral, "olha" para estas pessoas conduz à sua marginalização e isolamento, aumentando, exponencialmente, o seu sofrimento.

É importante desmistificar a doença mental e reconhecê-la como condição médica (que é), a par de outras patologias como a diabetes ou a doença cardíaca.

É responsabilidade de cada um de nós, enquanto cidadãos, contribuir para o bem-estar destas pessoas (também eles, cidadãos de pleno direito), combatendo a discriminação e a exclusão social. 

 

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D