Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

29
Jul19

Sobre o colesterol...


É, de facto, prejudicial ter um nível de colesterol elevado?

O colesterol é um componente das lipoproteínas (uma gordura), muitas vezes, considerado prejudicial, uma ameaça à saúde (e ao sistema cardiovascular, em particular). O que é facto é que, tal só acontece, se atingir níveis elevados no organismo, visto que (em níveis adequados), é uma substância benéfica e fundamental para o seu normal funcionamento. 

O colesterol é essencial para a produção de vitamina D (que promove a absorção intestinal do cálcio e intervém na regulação do humor)de ácidos biliares (que facilitam a digestão) e na síntese de diversas hormonas, como as hormonas sexuais e o cortisol. Desempenha, ainda, uma importante função estrutural, encontrando-se presente nas membranas de todas as nossas células.

O colesterol é sintetizado pelo nosso organismo e deve, também, ser obtido através da alimentação (produtos de origem animal), numa dose máxima de 300mg/dia.

Muitas são as pessoas, que apresentam um nível de colesterol elevado, mas que, apesar disso, têm (quase sempre) um ar saudável... razão pela qual,  negligenciam a questão e ignoram o risco associado.

Um nível demasiado elevado de colesterol, no sangue, aumenta o risco de doenças cardiovasculares. 

O colesterol, presente nos alimentos, passa pela boca, o esófago e o estômago antes de chegar ao intestino, onde é absorvido. O colesterol (sendo uma gordura) não é solúvel em água. Visto que, cerca de 90% do plasma é constituído por água, o colesterol tem de se ligar a uma substância hidrossolúvel (solúvel em água) para ser absorvido pelo organismo. Estes meios de transporte são as, denominadas, lipoproteínas (é "à boleia" destas, que o colesterol consegue chegar ao seu destino).

Existem dois transportadores diferentes: o LDL (Low Density Lipoprotein - lipoprotreína de baixa densidade) e o HDL (High Density Lipoprotein - lipoproteína de alta densidade).

O LDL transporta o colesterol do intestino para as células de destino (músculos e órgãos). Se estiver em excesso, pode acumular-se nas paredes dos vasos sanguíneos e originar um processo inflamatório.

O HDL transporta o colesterol, de regresso ao intestino, passando pelo fígado e pela vesícula biliar (onde é metabolizado). Funciona como “agente de limpeza” do organismo (no que, ao colesterol, diz respeito).

Por este motivo, um valor elevado de LDL, é sinónimo de uma quantidade excessiva de colesterol no organismo. Um valor elevado de HDL significa, pelo contrário, que o colesterol é eliminado através das fezes.

Por este motivo não se fala, geralmente, de um nível de colesterol elevado mas, sim, de "bom" colesterol (HDL) e "mau" colesterol (LDL).

É importante ter um nível de HDL elevado e um valor de LDL baixo, o que pode ser conseguido através da alimentação.

Um valor de HDL desejável deverá ser >35mg/dl (nos homens) e >45mg/dl (nas mulheres), quanto ao LDL, deverá ser <115mg/dl. Os valores de colesterol total deverão ser <190mg/dl.

[Para doentes de risco (com patologias cardiovasculares, diabetes ou insuficiência renal), os valores de LDL, HDL e colesterol total mudam para 100mg/dl, 40mg/dl e 175mg/dl, respectivamente].

Para mais informações, consultar: Fundação Portuguesa de Cardiologia.

 

52 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub