Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

03
Mai20

Mãe...


"Não sei como vieste,
mas deve haver um caminho
para regressar da morte.

Estás sentada no jardim,
as mãos no regaço cheias de doçura,
os olhos pousados nas últimas rosas
dos grandes e calmos dias de setembro.

Que música escutas tão atentamente
que não dás por mim?
Que bosque, ou rio, ou mar?
Ou é dentro de ti
que tudo canta ainda?

Queria falar contigo,
Dizer-te apenas que estou aqui,
mas tenho medo,
medo que toda a música cesse
e tu não possas mais olhar as rosas.
Medo de quebrar o fio
com que teces os dias sem memória.

Com que palavras
ou beijos ou lágrimas
se acordam os mortos sem os ferir,
sem os trazer a esta espuma negra
onde corpos e corpos se repetem,
parcimoniosamente, no meio de sombras?

Deixa-te estar assim,
ó cheia de doçura,
sentada, olhando as rosas,
e tão alheia
que nem dás por mim."

Eugénio de Andrade, in Antologia Poética

 

rosa.JPGNo nosso jardim

 

14
Ago19

A urgência de ser urgente...


Clarice diz-nos que, a saudade, é sentimento urgente...

Eugénio afirma que é urgente o AMOR...

No dia-a-dia, mais ou menos frenético, mais ou menos real, mais ou menos virtual, há sempre urgência em ser urgente... mesmo que, no caminho, pouco se viva, pouco se aproveite (realmente), muito passe ao lado...

Parece que é "suposto" viver, hoje, o amanhã, sem tempo "de ser", "de estar", onde (apenas) "parecer" ganha destaque, onde a ilusão ganha espaço, onde a vida ficcional se sobrepõe à Vida real, onde as pessoas usam máscaras, filtros, simplesmente, por falta de "coragem" de observar o seu reflexo no espelho...

Será, isto, urgente?!... será isto viver?!... existir?!...

 

07
Ago19

Urgentemente...


 

Urgentemente

 

É urgente o Amor,

É urgente um barco no mar.

 

É urgente destruir certas palavras

ódio, solidão e crueldade,

alguns lamentos,

muitas espadas.

 

É urgente inventar alegria,

multiplicar os beijos, as searas,

é urgente descobrir rosas e rios

e manhãs claras.

 

Cai o silêncio nos ombros,

e a luz impura até doer.

É urgente o amor,

É urgente permanecer.

  Eugénio de Andrade, in "Até Amanhã"

 

V.R.S.A..JPGUm barco no mar... VRSA

 

08
Abr19

A arma que desarma...


O SORRISO

Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.
(Eugénio de Andrade in O Outro Nome da Terra)

 

ADORO partilhar SORRISOS!!!

E vocês?!...

Quem resiste à "magia" de um SORRISO?!...

Dia Feliz... repleto de sorrisos!