Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

28
Dez20

Bolo Algarvio...


Hoje partilho convosco uma receita (da minha autoria) inspirada nos produtos algarvios que tanto aprecio, nomeadamente, figos, amêndoas e alfarroba...

Espero que gostem!

 

Bolo Algarvio à minha moda.JPG

 

Ingredientes:

  • 200g de Amêndoa moída
  • 150g de Figos secos picados finamente
  • 2 colheres de sopa de farinha de alfarroba
  • 200g de Farinha de trigo
  • 200g de Açúcar
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó
  • 100g de Manteiga
  • 5 Ovos médios
  • Raspas de ½ limão
  • 1dl de leite ou bebida vegetal (aveia, soja, amêndoa)

 

Preparação:

Unte uma forma redonda (22cm de diâmetro) ou quadrada (20cmx20cm) com manteiga, polvilhe com farinha e reserve.

Misture os frutos secos com as farinhas e o fermento, envolva bem e reserve.

Separe as gemas das claras.

Bata as claras em castelo e reserve.

Bata o açúcar com a manteiga até obter uma mistura homogénea, adicione as gemas e volte a bater. Junte o leite (ou bebida vegetal) e misture bem.

Adicione as claras em castelo em pequenas porções, alternadamente com a mistura de farinhas e envolva bem entre cada adição. Por fim, junte a raspa de limão e mexa delicadamente.

Coloque o preparado na forma e leve a forno pré-aquecido a 180ºC, durante 35 a 40 minutos (faça o teste do palito para verificar a cozedura).

Retire do forno, coloque sobre uma grelha e deixe arrefecer.

Desenforme e sirva decorado com açúcar em pó.

 

Bom apetite!

 

18
Dez20

Presépio Algarvio...


As celebrações associadas ao Natal têm início, no Algarve, a 8 de Dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição. Nessa data, “deitam-se os trigos”, ou seja, pequenas sementes de trigo, milho, centeio ou alpista são colocadas em pequenos pratinhos de louça ou de barro (ou latas de conserva) para formar as “searinhas”, que enfeitarão os presépios.

O Presépio tradicional do Algarve não representa o cenário da gruta de Belém, conforme explica o Padre José da Cunha Duarte

"Nos tempos idos, nove dias antes do Natal, as famílias preparavam a casa para armar o Presépio ou armar o Menino. Geralmente faziam-no em cima de uma cómoda que se encontrava em frente da porta da casa de fora.

A casa era varrida e lavada. No chão, à frente da cómoda, ficava uma esteira de empreita, muitas vezes com motivos geométricos polícromos.

Em que difere e em que consiste o chamado Presépio Algarvio? Em cima da cómoda, revestida com uma toalha branca e com larga renda pendente, colocava-se um pequeno trono em escadaria, com aproveitamento de gavetas ou de medidas de cereais, também conhecido por altarinho, escadaria, penha ou charola, que imitava o altar-mor da Igreja.

Construído o trono, começava-se a ornar o Menino. As searinhas, germinadas dentro de chávenas ou pires pequenos desde a Festa da Imaculada Conceição, eram colocadas no trono, com arte, às quais se juntavam as típicas laranjas, que também se dependuravam na parede. A ladear o conjunto colocavam-se jarras com verdura, onde sobressaía a murta, o loureiro, o alecrim, a aroeira e a nespereira. Havia também a modalidade de se acrescentar à frente do trono ou a ladear o Menino, um arco enramado. Era o chamado Presépio armado em capela ou presépio com arco.

A encimar o trono erguia-se o Menino, primorosamente vestido, de pé, triunfante e vitorioso, rei e Senhor do Universo, o “botão” nascido da “roseira”. Por isso se colocava numa das mãos, um raminho de flores, geralmente de papel.

À frente do trono havia uma lamparina de azeite, sempre acesa até à festa da Apresentação de Jesus no templo e a Purificação de Nossa Senhora, em 02 de Fevereiro.

Diante deste Presépio se fazia a novena do Natal e circulavam famílias e amigos, pois o Menino vem para aproximar as pessoas, desfazer contendas, estreitar corações".

 

Presépio Algarvio.jpg

Presépio Algarvio

 

Esta tradição do Presépio em escadaria remonta, segundo alguns estudiosos na matéria, como é o caso do  Padre José da Cunha Duarte, à Idade Média, sendo típica do Algarve e podendo, também, encontrar-se na Ilha da Madeira, com a chamada “lapinha”, construída com três ou mais passadas (degraus) e ornamentada com frutas e searinhas. Nos Açores, o presépio com o Menino em pé denomina-se “altarinho” e são-lhe colocadas, igualmente, searinhas, sendo as paredes da sala onde ele é armado, ornamentadas com ramos de laranjeira e laranjas. 

Nota: No Barrocal Algarvio, as laranjas, colocadas no presépio, não eram apenas para ornamento. Possuir laranjas era sinal de distinção. Quando um afilhado ou pessoa amiga fazia uma visita na quadra natalícia, dava-se uma laranja que estava no Presépio. Se vinha o médico ou o prior a casa, as famílias ficavam muito felizes e sentiam-se honradas se eles retirassem uma peça de fruta do seu Presépio.

 

https://turismo.diocese-algarve.pt/tradicoes-do-algarve/item/692-natal-no-algarve

http://www.cgalgarve.com/presepio.html

http://www.aejbv.pt/pagina/images/2018-2019/presepio_tradicional_algarvio/Simbologia_do_Pres%C3%A9pio_Tradicional_Algarvio.pdf

http://museumunicipaldetavira.cm-tavira.pt/sites/default/files/COMO%20FAZER%20O%20PRESEPIO%20ALGARVIO.pdf

http://www.terraruiva.pt/2020/12/08/presepio-tradicional-algarvio-hoje-e-dia-de-semear-as-searinhas-de-natal/

https://agencia.ecclesia.pt/portal/o-natal-do-algarve-3/

https://barlavento.sapo.pt/destaque/presepio-algarvio-um-patrimonio-a-nao-esquecer

 

02
Dez20

Bolo de massa de pão...


Outro dia, enquanto aguardava que a massa do pão levedasse, apeteceu-me algo doce e lembrei-me do sabor de um bolo tradicional do Algarve, que não comia desde a minha infância... então... roubei um bocadinho da massa do pão e... foi este o resultado:

 

BMP.jpg

Bolo de massa de pão

 

BMP_F.JPG

fica com esta textura peculiar... mas é mesmo assim!

 

Ingredientes:

  • 500g de massa de pão
  • 250gr de açúcar amarelo
  • 2 c. (sopa) de azeite
  • 1 c. (sopa) de mel
  • 1 c. (chá) de canela em pó
  • 4 ovos
  • 1 cálice de Vinho do Porto
  • 1 c. (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 chávena de café ("bica")

 

Modo de Preparação:

Colocar a massa de pão numa tigela, juntar o  açúcar e amassar à mão até obter uma massa homogénea.

Adicionar os restantes ingredientes e bater bem, com varas de arames.

(deverá obter um preparado líquido.)

Colocar a massa numa forma em coroa ("com buraco"), de 22cm de diâmetro, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.

Levar a cozer, em forno pré-aquecido a 200ºC, cerca de 1 hora.

(deverá ficar ligeiramente mal cozido.)

Retirar do forno, deixar arrefecer na forma cerca de 10 minutos, desenformar e colocar sobre uma rede até estar frio. 

 

Bom apetite!

 

11
Nov20

Bolo de S.Martinho!


Hoje celebra-se o S.Martinho, por isso decidi partilhar convosco um miminho doce!... espero que gostem!  

 

Bolo de S.Martinho.jpg

Bolo de S.Martinho

 

bolo_fatia.jpg

 

 

Ingredientes:

  • 2 carcaças
  • 200ml de vinho tinto
  • 150gr  + 50g de açúcar
  • 150g de óleo de côco
  • 1 c. (sopa) de mel
  • 1 c. (chá) de canela em pó
  • sumo de 1 laranja
  • 5 ovos
  • 250g de farinha sem fermento (tipo 55)
  • 1 c. (sobremesa) de fermento em pó
  • 150g de frutos secos picados (passas, nozes, amêndoas, figos secos)
  • açúcar em pó q.b. para polvilhar

 

Modo de Preparação:

Cortar as carcaças em pedacinhos muito pequeninos, colocar numa tigela e juntar o vinho tinto. (Calcar o pão com uma colher de pau para ficar bem embebido no vinho.)

Numa outra tigela juntar o óleo de côco, o açúcar (150g), o mel e a canela e bater bem com a batedeira. De seguida adicionar o pão embebido no vinho e voltar a bater com a batedeira até ficar homogéneo.

Adicionar as gemas e o sumo da laranja e continuar a bater até estar tudo bem misturado. Depois juntar os frutos secos picados grosseiramente e bem envolvidos numa colher de sopa de farinha.

Envolver tudo com uma colher de pau sem bater.

Misturar a farinha com o fermento, peneirar e juntar ao preparado. Envolver delicadamente com umas varas de arames.

Bater as claras em castelo, de seguida adicionar umas gotas de sumo de laranja e as 50g de açúcar batendo sempre até estarem brilhantes e bem firmes.

Adicionar as claras à restante massa, envolvendo delicadamente com as varas de arames, fazendo movimentos de baixo para cima, sem bater.

Colocar a massa numa forma em coroa ("com buraco"), de 22cm de diâmetro, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.

Levar a cozer, em forno pré-aquecido a 160ºC, cerca de 50 a 55 minutos. (Fazer o teste do palito para verificar a cozedura.)

Retirar do forno, deixar arrefecer na forma cerca de 10 minutos, desenformar e colocar sobre uma rede até estar frio. 

Servir polvilhado com açúcar em pó.

 

Bom apetite e Feliz Dia de S.Martinho!