Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

10
Set21

Qual a cor da Liberdade?...


Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Quase, quase cinquenta anos
reinaram neste país,
e conta de tantos danos,
de tantos crimes e enganos,
chegava até à raíz.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Tantos morreram sem ver
o dia do despertar!
Tantos sem poder saber
com que letras escrever,
com que palavras gritar!

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Essa paz de cemitério
toda prisão ou censura.
e o poder feito galdério,
sem limite e sem cautério,
todo embófia e sinecura.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Esses ricos sem vergonha,
esses pobres sem futuro,
essa emigração medonha,
e a tristeza uma peçonha
envenenando o ar puro.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Essas guerra de além-mar
gastando as armas e a gente,
esse morrer e matar
sem sinal de se acabar
por política demente.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Esse perder-se no mundo
o nome de Portugal,
essa amargura sem fundo,
só miséria sem segundo,
só desespero fatal.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Quase, quase cinquenta anos
durou esta eternidade,
numa sombra de gusanos
e em negócios de ciganos,
entre mentira e maldade.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Saem tanques para a rua,
sai o povo logo atrás:
estala enfim, altiva e nua,
com força que não recua,
a verdade mais veraz.

Qual a cor da liberdade?
É verde, verde e vermelha.

Jorge de Sena (1974)

 

Liberdade

No nosso jardim

 

03
Set21

A Liberdade é uma oportunidade...


"Apenas a liberdade, em si mesma, não significa nada, a não ser que escolha um caminho criativo. Você tem de se tornar um criador. Tem de encontrar alguma criatividade que preencha a sua liberdade, de outra forma a liberdade será vazia. A liberdade é apenas uma oportunidade para si. Não é o objectivo por si só.

A liberdade é apenas uma oportunidade para encontrar uma definição para a sua pessoa, uma individualidade verdadeira e autêntica e a satisfação de fazer o mundo à sua volta ficar um pouco melhor, um pouco mais belo - um pouco mais de rosas, um pouco mais de verde, mais alguns oásis."

Osho

 

17.JPGNo nosso jardim 

 

27
Ago21

A verdadeira Liberdade é espiritual...


"A verdadeira liberdade não tem nada que ver com o mundo exterior. A verdadeira liberdade não é política, não é económica; é espiritual. A liberdade política pode ser retirada a qualquer momento; a liberdade económica pode desapareceer como uma gota de orvalho com o primeiro sol da manhã. Não estão nas suas mãos. E aquilo que não está nas suas mãos não pode ser chamado de verdadeira liberdade.

A verdadeira liberdade é sempre espiritual. Tem alguma coisa que ver com o seu ser mais interior, que não pode ser acorrentado, que não pode ser algemado, que não pode ser metido numa prisão.

Sim, o seu corpo pode sofrer toda estas coisas, mas a sua alma é intrinsecamente livre. Você não tem de a pedir nem tem de lutar por ela. Já aí está, neste preciso momento. Se você se voltar para dentro, todas as correntes, todas as prisões, todos os tipos de escravidão desaparecem - e há muitos. A liberdade é uma só; as escravidões são muitas - tal como a verdade é só uma e as mentiras podem ser aos milhares.

O que é exactamente a substância mais íntima da liberdade? É você estar livre do passado e estar livre do futuro. É não ter memórias que o prendam ao passado, arrastando-o sempre para trás - isso é contra a existência; nada anda para trás. E é também a sua libertação da imaginação, do desejo, da ânsia, que o arrastam em direcção ao futuro.

Nem o passado nem o futuro existem. Tudo o que tem nas suas mãos é o presente. E uma pessoa que viva no presente, sem o fardo do passado nem do futuro, conhece o gosto da liberdade. Não há correntes - correntes de memórias, correntes de desejos. Estas são as correntes reais que prendem a sua alma e nunca o deixam viver o momento que lhe pertence."

Osho in Liberdade_a coragem de ser genuíno

 

dias....JPG

Ria de Alvor...

 

30
Jul21

Liberdade e organização...


"A organização é indispensável, porque a liberdade só surge e tem sentido dentro de uma comunidade auto-regulamentada de indivíduos que colaboram livremente. Porém, mesmo que indispensável, a organização pode também ser fatal. A organização em excesso transforma em autómatos homens e mulheres, reprime o espírito criador e elimina a própria possibilidade de liberdade. Como sempre, o único caminho seguro está no meio termo, entre o excesso do laissez-faire, num dos topos da escala, e o controlo total, no outro extremo."

Aldous Huxley in Admirável Mundo Novo

 

caracóis.JPG

No campo...

 

23
Jul21

Não há Liberdade sem direcção...


"É fácil estabelecer a ordem de uma sociedade na submissão de cada um dos seus componentes a regras fixas. É fácil moldar um homem cego que tolere, sem protestar, um mestre ou um Corão. Mas é muito diferente, para libertar o homem, fazê-lo reinar sobre si próprio.
Mas o que é libertar? Se eu libertar, no deserto, um homem que não sente nada, que significa a sua liberdade? Não há liberdade a não ser a de «alguém» que vai para algum sítio. Libertar este homem seria mostrar-lhe que tem sede e traçar o caminho para um poço. Só então se lhe ofereceriam possibilidades que teriam significado. Libertar uma pedra nada significa se não existir gravidade. Porque a pedra, depois de liberta, não iria a parte nenhuma."

Antoine de Saint-Exupéry, in 'Piloto de Guerra'

 

caminhos cruzados.JPG

Praia dos três irmãos...

 

16
Jul21

Liberdade e Dignidade...


Diz NÃO à liberdade que te oferecem, se ela é só a liberdade dos que ta querem oferecer. Porque a liberdade que é tua não passa pelo decreto arbitrário dos outros.

Diz NÃO à ordem das ruas, se ela é só a ordem do terror. Porque ela tem de nascer de ti, da paz da tua consciência, e não há ordem mais perfeita do que a ordem dos cemitérios.

Diz NÃO à cultura com que queiram promover-te, se a cultura for apenas um prolongamento da polícia. Porque a cultura não tem que ver com a ordem policial mas com a inteira liberdade de ti, não é um modo de se descer mas de se subir, não é um luxo de «elitismo», mas um modo de seres humano em toda a tua plenitude.

Diz NÃO até ao pão com que pretendem alimentar-te, se tiveres de pagá-lo com a renúncia de ti mesmo. Porque não há uma só forma de to negarem negando-to, mas infligindo-te como preço a tua humilhação.

Diz NÃO à justiça com que queiram redimir-te, se ela é apenas um modo de se redimir o redentor. Porque ela não passa nunca por um código, antes de passar pela certeza do que tu sabes ser justo.

Diz NÃO à verdade que te pregam, se ela é a mentira com que te ilude o pregador. Porque a verdade tem a face do Sol e não há noite nenhuma que prevaleça enfim contra ela.

Diz NÃO à unidade que te impõem, se ela é apenas essa imposição. Porque a unidade é apenas a necessidade irreprimível de nos reconhecermos irmãos.

Diz NÃO a todo o partido que te queiram pregar, se ele é apenas a promoção de uma ordem de rebanho. Porque sermos todos irmãos não é ordenanmo-nos em gado sob o comando de um pastor.

Diz NÃO ao ódio e à violência com que te queiram legitimar uma luta fratricida. Porque a justiça há-de nascer de uma consciência iluminada para a verdade e o amor, e o que se semeia no ódio é ódio até ao fim e só dá frutos de sangue.

Diz NÃO mesmo à igualdade, se ela é apenas um modo de te nivelarem pelo mais baixo e não pelo mais alto que existe também em ti. Porque ser igual na miséria e em toda a espécie de degradação não é ser promovido a homem mas despromovido a animal.

E é do NÃO ao que te limita e degrada que tu hás-de construir o SIM da tua dignidade.

Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 1'

 

L_D.JPGEm Liberdade...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub