Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

13
Out20

Pai, dizem-me que ainda te chamo...


Pai, dizem-me que ainda te chamo, às vezes, durante
o sono - a ausência não te apaga como a bruma
sossega, ao entardecer, o gume das esquinas. Há nos
meus sonhos um território suspenso de toda a dor,
um país de verão aonde não chegam as guinadas
da morte e todas as conchas da praia trazem pérola. Aí

nos encontramos, para dizermos um ao outro aquilo
que pensámos ter, afinal, a vida toda para dizer; aí te
chamo, quando a luz me cega na lâmina do mar, com
lábios que se movem como serpentes, mas sem nenhum
ruído que envenene as palavras: pai, pai. Contam-me

depois que é deste lado da noite que me ouvem gritar
e que por isso me libertam bruscamente do cativeiro
escuro desse sonho. Não sabem

que o pesadelo é a vida onde já não posso dizer o teu
nome - porque a memória é uma fogueira dentro
das mãos e tu onde estás também não me respondes.

Maria do Rosário Pedreira, in 'Nenhum Nome Depois'

 

DSC08587 (2).JPGO Nosso Lugar...

 

19
Mar19

Dia de recordar...


Memórias de um passado que não volta…

A fortaleza de Sagres sempre despertou em mim uma sensação de encantamento... de liberdade sem limites… em que a fronteira reside, apenas, nos confins da imaginação... um lugar onde tudo é possível… onde a magia acontece…

Quando criança, adorava percorrer o seu interior numa corrida desenfreada em direcção ao mar… pedia ao meu pai que me pegasse ao colo para eu poder sentir o vento a beijar-me a face e observar, deslumbrada, o mar “zangado” a embater ferozmente nas rochas…

Trinta e muitos anos volvidos, a sensação de deslumbramento permanece…

Infelizmente, o meu pai, já não pode acompanhar-me fisicamente, apesar de eu sentir que ele continua a suplicar-me que abrande o passo e, invariavelmente, a abraçar-me e a pegar-me ao colo para que eu possa admirar a beleza do oceano, naquele lugar místico onde parece acabar algo que nos é familiar e começar outra realidade inesperadamente nova, renovadora e surpreendente.

É um lugar enigmático que me aquece a alma e me conforta o corpo, quando a saudade aperta e o coração suplica um afago… um refúgio de encanto que me apaixona a cada visita e me surpreende a cada regresso… é a mais pura magia tornada realidade…

É um espaço emblemático que nos convida a sonhar e a embarcar numa aventura sem destino… rumo ao desconhecido… um monumento histórico apaixonante que merece ser explorado até ao mais ínfimo pormenor… requer um olhar atento, sem pressas, com entusiasmo e espírito livre…

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub