Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Liberdade aos 42

Liberdade aos 42

26
Jun24

Os dias de verão...


"Os dias de verão vastos como um reino 

Cintilantes de areia e maré lisa

Os quartos apuram seu fresco de penumbra

Irmão do lírio e da concha é o nosso corpo 

Tempo é de repouso e festa

O instante é completo como um fruto 

Irmão do universo é nosso corpo 

O destino torna-se próximo e legível

Enquanto no terraço fita os o alto enigma familiar dos astros

Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

Como se em tudo aflorasse eternidade 

Justa é a forma do nosso corpo"

Sophia de Mello Breyner Andresen

Praia da Figueira.JPG Praia da Figueira

 

10
Jun24

Bom feriado!


"Amor, que o gesto humano n'alma escreve,
Vivas faíscas me mostrou um dia,
Donde um puro cristal se derretia
Por entre vivas rosas e alva neve.

A vista, que em si mesma não se atreve,
Por se certificar do que ali via,
Foi convertida em fonte, que fazia
A dor ao sofrimento doce e leve.

Jura Amor que brandura de vontade
Causa o primeiro efeito; o pensamento
Endoudece, se cuida que é verdade.

Olhai como Amor gera, num momento
De lágrimas de honesta piedade,
Lágrimas de imortal contentamento."

Luís de Camões 
 

_rosas 29vv_.jpg

Paço Ducal_Vila Viçosa

 

15
Abr24

Mãe...


PARA SEMPRE


Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
— mistério profundo —
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade

 

M

Praia dos três irmãos

 

26
Mar24

"Naufrágios nos Açores"...


"Nossos corpos agora estão feridos

por naufrágios ao largo dos Açores

e por luas que sangram nos sentidos

quando um amor se vai e morrem flores.

 

Desfazem-se e renascem corpo a corpo

e há sempre um por fazer no já desfeito

há um corpo que salva a nado o outro

quando às vezes o mar entra no leito.

 

Nossos corpos cansados não se cansam

e não se perdem mesmo se perdidos

e ainda que tão perto não se alcançam.

 

Por isso por si mesmos estão feridos

e em suas próprias feridas é que dançam

os deuses que se escondem nos sentidos."

Manuel Alegre

 

sma

S. Miguel_Açores

 

25
Mar24

"Os Justos"...


"Os Justos

Um homem que cultiva o seu jardim, como queria Voltaire.
O que agradece que na terra haja música.
O que descobre com prazer uma etimologia.
Dois empregados que num café do Sul jogam um xadrez silencioso.
O ceramista que premedita uma cor e uma forma.
O tipógrafo que compõe bem esta página, que talvez não lhe agrade.
Uma mulher e um homem que lêem os tercetos finais de certo canto.
O que acarinha um animal adormecido.
O que justifica ou quer justificar um mal que lhe fizeram.
O que agradece que na terra haja Stevenson.
O que prefere que os outros tenham razão.
Essas pessoas, que se ignoram, estão a salvar o mundo."

Jorge Luís Borges

 

nj

No nosso jardim

 

22
Mar24

Dia Mundial da Água!


Dia Mundial da Água

 

Home | Global Water Institute

(clicar na imagem)

Lição sobre a água

"Este líquido é água.
Quando pura
é inodora, insípida e incolor.
Reduzida a vapor,
sob tensão e a alta temperatura,
move os êmbolos das máquinas que, por isso,
se denominam máquinas de vapor.

É um bom dissolvente.
Embora com excepções mas de um modo geral,
dissolve tudo bem, ácidos, base e sais.
Congela a zero graus centesimais
e ferve a 100, quando à pressão normal.

Foi neste líquido que numa noite cálida de Verão,
sob um luar gomoso e branco de camélia,
apareceu a boiar o cadáver de Ofélia
com um nenúfar na mão."

António Gedeão

 

ba

Barragem do Alvito

 

21
Mar24

Dia Mundial da Poesia!


Dia Mundial da Poesia

"Pressinto os teus passos

Abano os braços e ergo os ventos

Finjo ser um sonho ancorado na areia

Durmo sobre um abraço

Como uma águia líquida aberta ao espaço

Sonho com retratos de resplandecentes rios

Enquanto nas profundeza dos ventos ecoam carnes

Atalhos talhados em anoiteceres

Das janelas escorrem seivas tristes

Pássaros agitam-se como presságios

Adormeço de barriga para baixo

Cruzo os pulsos...

Agito-me como as árvores

E depois do sonho...finalmente

Pressinto os teus passos!"

Folhas de luar

dmp

Praia das três irmãos

 

20
Mar24

Dia internacional da Felicidade!


Dia internacional da Felicidade

"Feliz dia para quem é
O igual do dia,
E no exterior azul que vê
Simples confia!

Azul do céu faz pena a quem
Não pode ser
Na alma um azul do céu também
Com que viver

Ah, e se o verde com que estão
Os montes quedos
Pudesse haver no coração
E em seus segredos!

Mas vejo quem devia estar
Igual do dia
Insciente e sem querer passar.
Ah, a ironia

De só sentir a terra e o céu
Tão belo ser
Quem de si sente que perdeu
A alma p’ra os ter!"

Fernando Pessoa

 

flcdd

Praia dos três irmãos

 

18
Mar24

Nunca são as coisas mais simples...


"Nunca são as coisas mais simples que aparecem

quando as esperamos. O que é mais simples,

como o amor, ou o mais evidente dos sorrisos, não se

encontra no curso previsível da vida. Porém, se

nos distraímos do calendário, ou se o acaso dos passos

nos empurrou para fora do caminho habitual,

então as coisas são outras. Nada do que se espera

transforma o que somos se não for isso:

um desvio no olhar; ou a mão que se demora

no teu ombro, forçando uma aproximação

dos lábios."

Nuno Júdice 

 

fim de tarde_21.JPG Quinta da Ria_Mexilhoeira Grande

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub